quarta-feira, 23 de março de 2011

Movimento Hora do Planeta.

Gente, está chegando dia 26/03! Não se esqueçam do Movimento "Hora do Planeta", onde várias capitais do mundo apagam as luzes por uma hora para ver melhor o planeta. Você também pode participar e incentivar amigos e parentes a participarem!
Será realizado neste sábado, dia 26/03, das 20:30 às 21:30 horas.

Mas lembre-se: não precisamos gastar luz nos outros dias só porque não são o dia do movimento. Nunca é ruim para se economizar luz. Ainda que você não ligue a mínima para o Planeta, pelo menos a sua conta de luz virá mais baixa.

Alana Parvatí. (L)

sábado, 12 de março de 2011

Números Altos

Uma hora e quatro minutos após um terremoto de 8.9 graus na escala Richter, passa pela cidade um tsunami de ondas com mais de 10 metros de altura e 700km/h. Mais de mil corpos já foram encontrados em menos de 24 horas do acontecido. E já que estamos falando de números, o eixo da Terra foi alterado em 25cm. Pode parecer cena de filme norte-americano, mas é a mais pura realidade. Não acredita? Pode pesquisar! Dia 11/março/2011, à tarde no Japão.
E quer saber? Isto me lembra uma coisa: toda a estrutura japonesa é preparada para terremotos - mas não há preparação que surta efeito para algo tão forte.
É isto o que estamos fazendo com o nosso Planeta ano após ano, dia após dia. Sabe aquele papel de bala que você sem querer deixou cair no chão e não se abaixou para pegar? Foi este papel que provocou as chuvas na Região Serrana do Rio de Janeiro. E o chiclete que você cuspiu no asfalto (afinal, petróleo no petróleo) foi que provou ondas tão grandes no Japão. Mas fique tranquilo, eu divido a culpa com você, e todas as pessoas nesse mundo dividem a culpa com você: cada qual do seu jeito, mas todos somos culpados.
Para mudar isto, precisamos unir forças para transformar o mundo. Pracisamos criar e participar ativamente de ONG's e outros movimentos que visem melhorar o mundo. Precisamos sonhar longe. Mas também precisamos ajudar por perto.
"Grandes atos são mais reconhecidos, mas não os alcançamos sem os pequenos".

Alana Parvatí. (L)

sexta-feira, 11 de março de 2011

Ajude!

Sabe como você pode ajudar o Planeta? Ajudando as pessoas que estão ao seu lado e sonhando em ajudar as pessoas que estão mais distantes.

-> Claro que ajudar às pessoas próximas é muito mais difícil...

Alana Parvatí. (L)

Japão.

Bem, vocês já devem ter visto o que houve no Japão hoje, mas como eu, ainda deve estar atônito e não deve ter entendido tudo direito.
Mas uma coisa eu notei bem: Mal escrevi dois ou três textos depois das notícias sobre a tragédia aqui no Rio e já estou pensando em que escrever sobre a tragédia do Japão. E surge novamente aquela velha dúvida. Onde o mundo vai parar? Quando é que nó - seres humanos - vamos nos tocar e perceber que tudo isto é culpa nossa? Que eu saiba nenhum outro ser vivo causou tantos problemas para um planeta do que nós causamos em tão pouco tempo.
Acabo de ler que as mortes no Japão já passam de mil enquanto nós estamos aqui do outro lado do mundo nos preocupando com as coisas mais fúteis. Pois é, isto foi no Japão, tão longe, e mesmo assim ali do lado.
E não se enganem, toda a costa do Pacífico está em alerta. Uma coisa desta magnetude não pode prejudicar apenas um país.

Imaginem agora, que o eixo da Terra mudou 25 cm . Alguém agora pode me explicar literalmente onde vamos parar? Se continuarmos assim, a rota do planeta será alterada o sufciente para que hajam coisas ainda mais terríveis que essas.

Não pode ser normal. Não consigo acreditar que as pessoas apenas olhem para a televisão e se surpreendam, e nos dias seguintes não façam mais nada, nem mesmo comentem o acontecido. Sei que isto realmente acontece, pois tenho muitos exemplos dentro de casa, mas sei também que EU não posso aguentar isso.

Estou decidida a seguir a profissão que mais possa ajudar o Planeta, mas antes disso, e antes de qualquer outra coisa, eu preciso, você precisa e todos precisamos ajudar o planeta.

Sabe como você pode ajudar o Planeta? Ajudando as pessoas que estão ao seu lado e sonhando em ajudar as pessoas que estão mais distantes.

Alana Parvatí. (L)

quinta-feira, 10 de março de 2011

(L)

"Escrevo sem pensar, tudo o que meu inconsciente grita. Penso depois: não para corrigir, mas para justificar o que escrevi" Mário de Andrade.


Antes não pensava no assunto. Hoje me preocupo.
Nossos pais e avós tiveram tanto trabalho para impor uma liberdade política para nós, e hoje a grande maioria dos jovens se importa somente com a moda. Vivemos na chamada ditadura da moda.
Nossos pais lutaram contra o Estado para nos dar a LIBERDADE e nós a recebemos com o pedido de uma nova ditadura! Isto não pode estar certo. Isto não é progressão! Então é verdade, nós estamos regredindo, não é?
Alguém aqui também parou para se perguntar se podemos fazer alguma coisa diferente do que os garotos da Capricho ou sei lá, as menininhas da Disney?
Eu já não aguento mais viver como escrava da televisão! E como se não bastasse, agora tudo o que já foi bom virou lixo!
sinto vontade de ir conversar com meus pais e dizer:
- Pois é, sabe tudo aquilo que vocês fizeram de bom para nós? Estamos estragando tudo. Nem mesmo a música a minha geração é capaz de manter boa. Aliás, muito menos a música. Ora, vocês não sabiam? Todas aquelas boas músicas da sua geração, as pessoas regravam para fazer o maior lixão possível.
É, seria uma conversa interessante!
- Mas pai, não precisa se preocupar, não é só com a sua querida música, a política também esta uma merda!... É pai, eu sei que a política sempre foi uma merda, mas no seu tempo, os jovens iam para as ruas fazer manifestações e ganhavam poder! Vocês ERAM o futuro do país! Nós não; nós se muito, somos o fim do pais, mas eu prefiro a teoria do fim do mundo.
-Calma pai, não precisa ter um ataque, eu sou CONTRA isso tudo! De mim e do meu irmão você pode ter orgulho. Nós vamos fazer deste mundo o melhor que pudermos! E desta casa e desta vizinhança também! A minha vida VAI ser a melhor que eu puder!

A minha vida vai ser uma vida.

Alana Parvatí. (L)

segunda-feira, 7 de março de 2011

A Pata da Gazela.

"Coitadas! não sabem que o leão viu a pata da gazela e fareja-lhe o rastro. Que lhe importam as garras da pantera?"