terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Subjetividade

Campo verde...
iluminado pelo laranja do sol se pondo. A baía na frente e a cidade do Rio de Janeiro à vista.

Campo verde...
a neblina desce escondendo a cidade. A baía parece gelada e todos torcem para que não chova.

Campo verde...
manhãzinha, pessoas correndo. A ponte ao longe, congestionada. Será que todos têm pressa?

Campo verde...
pessoas sentadas conversando. Vemos felicidade nos rostos. Todos têm tempo.


sábado, 14 de novembro de 2015

Aborto!

Essa discussão de o aborto ser legalizado ou não é mega babaca! É um monte de gente discutindo se já é vida ou não enquanto esquecem de discutir o que realmente importa.
Vamos lá:
1º Se são apenas células, significa que é vida! A célula é hoje o menor organismo vivo, lembram?
2º Os vírus não são considerados seres vivos porque não possuem células, mas têm a capacidade de se reproduzir e sofrer alterações em seu material genético. Até hoje há uma discussão no meio científico para saber se o vírus é ou não um ser vivo, afinal de contas.
3º Tuberculose, pneumonia e tétano são algumas das milhares de doenças causadas por bactérias (que são formadas por uma ou mais células). E ninguém tá ligando se tem alguém matando essas células; essa VIDA.
Daí tiramos que nem a biologia que esse povo tanto idolatra tem respostas pra tudo. E tiramos também que quem é contra o aborto ou nunca tomou antibiótico ou é HIPÓCRITA!
OK, vamos continuar:
Uma outra coisa que falam muito é que se não queria filho que fechasse as pernas. Que usasse anticoncepcional. Que usasse camisinha.
Gente, pra início de conversa vamos parar de colocar a culpa toda na mulher como se ela pudesse fazer filho sozinha! Tá passado isso já. Estamos em 2015! O máximo que ela pode ter é 50% da culpa!
Mas continuando...
* Não vou me aprofundar no assunto porque este texto não é pra isso, mas existe uma coisinha chamada estupro. Inclusive, as pessoas não usam essa palavra, mas quando um cônjuge força a mulher a fazer sexo, também devia ser chamado estupro!
* Galera, só pra constar, o anticoncepcional não é garantia de que você não vai engravidar! E outra: existe anticoncepcional masculino! Mais uma prova de que a culpa da gravidez não é inteira da mulher.
E só pra ratificar o que eu disse sobre a eficácia do anticoncepcional, eu abri aqui a bula do meu: "Minesse (gestodeno, etinilestradiol) é indicado na prevenção da gravidez. Embora tendo eficácia bem estabelecida, há casos de gravidez em mulheres utilizando contraceptivos orais." (Galera, eu não sei colocar referência de bula, mas o nome do remédio tá aí pra quem quiser pesquisar!)
* Ah, a camisinha... quantos amigos eu tenho porque a camisinha furou... Nem sei contar! Vamos ver a bula do preservativo masculino (que é o mais encontrado e mais usado): "Contracepção, embora a falha teórica e a de uso sejam maiores do que as de contraceptivos hormonais e dispositivos intra-uterinos. Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e de infecção por HIV."
Perceberam? Mesmo que a mulher use todos os métodos contraceptivos que se conhece, eles são falhos! E ainda há a possibilidade de a mulher escolher a castidade e acabar sendo estuprada... Claro que as chances são mínimas; mas se há chances, elas já devem ser pensadas.
E na verdade, a decisão de fazer ou não o aborto É da mulher! O aborto pode continuar sendo proibido o quanto quiser, mas as mulheres que decidirem abortar ainda o farão! É aí que entram as causas sociais.
Nós vamos mesmo continuar proibindo uma coisa porque vai contra a religião de um ou a opinião do outro? Porque se for assim, transplantes devem ser altamente proibidos!
A parada é que as mulheres já fazem aborto! E a principal mudança que se espera com a legalização do mesmo é que essas mulheres vão passar a fazê-lo de uma forma segura, para que elas não morram junto com o feto. Ou para que elas não fiquem doentes e tenham que ser internadas no Sistema Público de Saúde do qual as pessoas tanto reclamam! Não seria bom se tivesse menos gente pra ser atendida quando você tá passando mal e vai pro SUS? Pois é.
Ah, e um serviço ser legalizado não significa ser público tá... São duas coisas diferentes. Essa história de "quando o aborto for liberado as mulheres pobres vão ter o mesmo direito das ricas" pode ser uma grande furada!
Questões pelas quais eu acho que os brasileiros não estão prontos para a legalização do aborto:
1ª Das pessoas que usam camisinha durante as relações sexuais, não sei quantas (porque eu não fiz um estudo e não quero colocar uma estatística infundada aqui) a usam para prevenir a GRAVIDEZ. Se o aborto for legalizado, pensem no número crescente de doenças sexualmente transmissíveis... porque muita gente vai parar de usar camisinha!
2ª A nossa cultura é de tratar a doença, e não de preveni-la. Se o aborto for legalizado, a maioria das pessoas vai engravidar para depois abortar, e não evitar a gravidez indesejada! Fora os gastos públicos que vão surgir a partir daí...
3ª Nosso sistema de saúde (público e privado) não tem conseguido nem atender a demanda já existente; a demanda de doenças que são sim evitáveis, mas têm a prevenção mais difícil, como um AVC, por exemplo.
4ª O aborto não é algo que deva ser feito e esquecido para sempre. A paciente deve ter acompanhamento médico, psicológico, social, entre outros. Você acha que nosso sistema de saúde, seja público ou privado, está preparado para isso?
Pois é galera! Essa aí é minha opinião sobre o aborto. Claro que tem muita coisa que eu não falei. Mas no geral é isso.
Só pra lembrar: o aborto é como qualquer outra coisa na vida. Se você é contra, simplesmente não faça.
Se você leu o texto até aqui, parabéns! O mínimo que você ganhou vou conhecimento pra próxima discussão! Agora por favor, comentem o que vocês pensam; seja concordando ou não comigo. Vamos conversar, mas que seja de forma SAUDÁVEL! Se alguém chegar aqui xingando vou simplesmente apagar o comentário!

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

E se a vida fosse igual ao que a gente sonha?

Eu falaria inglês

As pessoas seriam sempre bonitas
Poderíamos chegar a qualquer lugar apenas abrindo uma porta
A luz nunca se acenderia ou apagaria, mas consigo abrir a janela e fazer a luz do sol entrar.
A temperatura seria amena
Os campos verdes e a água límpida
Os animais seriam bem tratados
As pessoas se amariam (de todas as formas possíveis - ou não; mas se amariam de alguma forma)
Não sentiríamos saudades
Saberíamos cantar, dançar e tocar todos os instrumentos
Saberíamos fazer o que quiséssemos
O mundo seria perfeito

Não haveria todo este descaso e ódio, não haveria problemas, não haveria desunião ou traição (de qualquer espécie), não haveria dor, não haveria a necessidade de drogas pois a sociedade se sustentaria sozinha - e ao mesmo tempo junta: todos juntos como uma unidade - não haveria mortes sem necessidade. Mas no final?


Acordaríamos.




Deve haver equilíbrio!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

sábado, 21 de dezembro de 2013

Clube dos Canalhas

"Se você nunca se contradiz
Não abre mão do que te faz feliz
Se não há nada que abale a sua paz
Já nasceu sabendo como é que se faz
e tudo segue do jeito que sempre quis"

(im)perfeição

Todo o tempo as mulheres tentam provar que os homens são imperfeitos e os homens tentam provar que as mulheres são perfeitas.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

->

"É preciso diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, até que,num dado momento, a tua fala seja a tua prática."